Da Série: Going Back to the Basics – Filipa (Hits) + Enquete sobre bom senso e nail art!

Oi meninas – como está o domingão? Todas arrasadas porque ele ja está acabando?

Eu vim aqui hoje no fim do dia pra deixar uma discussão gostosa sobre nail art/ unhas bom senso e moderação.

Primeiro deixa eu mostrar o esmalte, né? Escolhi para hoje o Filipa, esmalte lindo da Coleção Pop Up Store Outono/ Inverno 2011 da Hits. Eu estava com ele engavetado ha um tempinho (pq né, agora sou a louca dos glitters – nem quero mais saber de voltar para o básico nem nada – hahaha)

Filipa Hits Pop Up Store

O Filipa é uma delícia – da pra cobrir com uma camada (mas eu usei duas pq tenho toc) e ele não é desses clarinhos chatos que mancham, arastam, etc – ele é bem fácil de passar, ainda mais com esse pincel novo gigante da Hits – adoro. Ele não é barnco, nem bege, nem cinza – ele tem um toque bem sutil de lilás em cima de um tom branco acinzentado, sabe? Olhando essa comparação dele com o patins da Impala da pra ver bem o tom – o lilás é bem discreto mas existe e faz a diferença!! As fotos foram feitas em luz artificial e eu não usei top coat.
Filipa Hits Pop Up Store

Mas então,pra explicar porque que eu resolvi passar esse esmalte básico clarinho ao invés de continuar na onda de glitter que eu estou, vou mostrar essa reportagem aqui – Unhas decoradas devem ser usadas com moderação. A reportagem foi publicada no Yahoo quinta feira e foi a Jéssica quem me mostrou ela pelo no Facebook (alias – brigada Jéssica – adorei!). Não estou aqui criticando nem concordando com ninguém, só achei a discussão saudável. Sobre usar ou não nail art e tendências de cores e texturas de esmalte nas unhas no seu ambiente de tabalho – essa é uma decisão que depende muito do meio em que você está inserida e da sua postura no trabalho. Existem ambientes mais descontraídos e outros mais formais e isso deve ser levado em consideração na hora de escolher não só o esmalte, mas também a maquiagem, roupa etc.

Eu tenho bastante liberdade de escolher, mas fiquei pensando hoje – e se eu não tivesse? Como seria? erá que eu usaria o que eu quisesse durante o fim de semana e voltaria ao esmalte básico durante a semana de trabalho? Ahhh acho que não – quem sabe não dá pra misturar as duas coisas e – com bom senso – criar algo discreto e ao mesmo tempo que usasse as tendências. Foi pensando nisso que eu resolvi aceitar o desafio de criar uma nail art que ao mesmo tempo usasse uma tendência de esmante bem cheguei e extravagante (como a de esmaltes de cor ) mas que tivesse um look conservador o bastante para ser usado em qualquer ambiente de trabalho (mais especificamente pensei em uma advogada num tribunal).

Fui atras dos meus esmaltes (quase mofados já, coitados) e achei o lindo do Sou Perua, da Coleção Sou + Eu da Fina Flor. Gzuis que laranja mais aceso! Eu comparei ele com os outros da minha coleção (inclusive o laranja fosco da Impala) e ele ganhou o primeiro lugar. Para criar o look achei que uma pseudo-francesinha ia cair bem e o resultado foi esse aqui:

Sou Perua Fina Flor

Que tal meninas? Vocês acham que eu consegui? hahaha Dá pra usar esmalte pra trabalhar? Bom, eu achei que sim, mas eu uso glitter pra trabalhar – então sou meio suspeita!! Queria saber a opnião e a experiência de vocês – Como vocês fazem para combinar bom senso e nail art? Acabam usando só esmaltes mais discretos ou acham que dá pra usar a cabeça e misturar os dois?

Vou terminar dizendo que com uma coisa dita na reportagem eu concordo e muito: “Pior ainda quando a mulher nem cuida delas, é questão de higine. Se não gosta de esmalte, ao menos corte as unhas, passe um óleo para as cutículas” – né? Ainda acho que isso vale para homens e mulheres!!

14 Responses to Da Série: Going Back to the Basics – Filipa (Hits) + Enquete sobre bom senso e nail art!

  1. helo disse:

    Geralmente tenho tempo de fazer nail art no final de semana entao fatalmente pelo menos na segunda eu vou estar com algo bem cheguey. Sinceramente nunca parei pra pensarse é adequado ou nao, pra mim isso eh um hobby, assim como o colega fissurado por motos e q vai pro trabalho com uma de cor amarelo ovo! Acho q isso cai no mesmo nivel de discussao q tatuagem, piercing e calça saruel. O limite é tenue, mas depende muito doestilo de cada um, ou seu grau de “tocar o fo#%&-se” no trabalho, hueahaeuhae

  2. Leticia Gomez disse:

    Eu posso usar qualquer tipo de esmalte para trabalhar, não existe nenhuma exigência ou regras pra isso no meu ambiente de trabalho, apesar de ser um tanto quanto formal. Mas como eu tenho bom senso, quando tenho alguma reunião, workshop, palestra, enfim coisas de sse tipo, eu sempre opto pelo básico e mais discreto. E é claro, não precisa ser base, nem renda, um vermelho clássico já resolve.

  3. Vanessa Martinez Makeup disse:

    No meu trabalho nada é exigido e por isso sempre faço o que quero nas unhas sem pensar nele, assim como roupa e make tbm!!
    Eu sou da opinião que o que vale, além do bom senso, é a personalidade e com certeza dá pra fazer de tudo um pouco… Vc acabou de demostrar isso perfeitamente! Adorei sua combinação!
    Se eu trabalhasse num ambiente que exigisse moderação, me adequaria por necessidade, mas sempre daria um jetinho de satisfazer meu ego!!

    bjssssssss

  4. Isabela disse:

    Nail art mesmo eu não chego a usar. Meu trabalho é bem formal e acho que não ficaria bem. Mas eu tenho um estilo pouco discreto de me vestir, então me permito utilizar qualquer cor e quase todos os acabamentos, à exceção de glitter. Já usei unhas com carimbo e inglesinhas. mas nesse caso, escolho cores menos chamativas. Ah, sim! É uma regra pessoal, mas, mesmo que não fosse, não vou trabalhar com esmalte descascando e nem sem esmalte nenhum.

  5. Caminie Mouse disse:

    Eu trabalho em um lugar formal, mas não existe nenhuma proibição explícita sobre usar esmaltes chamativos… me guio pelo meu próprio bom senso.
    Não fico só no escritório, eu faço muito serviço externo, ficando 2 ou 3 dias executando um trabalho no cliente, aí sim prefiro usar esmaltes mais comuns e não chamativos. Quando estou dentro do escritório, arrisco um pouco mais, mas já me peguei várias vezes deixando certos esmaltes p/ usar no fds.
    Bom senso sempre.

  6. Camila Caires disse:

    Bom eu sou enfermeira e dependendo da instituição a ousadia fica para os momentos de folga.
    As texturas de um modo geral não costumam complicar,acho que o “excesso de informação” é pior.SAbe quando vc quer usar hexagonal com nail art em todas as unhas e arremata com francesinha? Isso não dá.
    Já usei esmaltes escuros no ambiente de trabalho,já usei glitter mas com moderação.Minha mão sempre está em evidência nos cuidados com os pacientes,não dá pra usar tudo sem pensar um pouquinho antes.
    Nos locais com pacientes de atendimento básico como posto de saúde vc tem uma liberdade maior,não gera estranheza da parte deles porém quando vc usa algo mais chamativo numa instituição privada gera muito comentário e até questionamentos sobre a qualidade de serviço que vc pode prestar.
    Parece exagero mas é bem assim que funciona.Por isso as enfermeiras acabam por usar renda e afins,pois causa menos comentários.
    Sem contar que a constante lavagem das mão e o contato com o alcool fazem o esmaltes descascar facilmente,mais um motivo para usarmos algo mais discreto.
    Infelizmente eu dou preferência pelo básico na hora de trabalhar,e o básico não é nail art =\

  7. Eu vi essa matéria também, e fiquei pensando assim onde eu trabalho não tem nenhuma restrição mas eu já vi algumas moças olhando torto para os esmaltes mais escandalosos. Acho que vai muito do bom senso, se eu trabalhasse em um lugar mais formal acho que faria as unhas na sexta com esmaltes bem escandalosos e na segunda tiraria e colocaria um esmalte mais básico.
    No meu estágio o complicado é manter as unhas por muito tempo, porque o esmalte não dura carregando pilhas de processos todos os dias.
    Adorei sua combinação ficou sóbria sem ficar sem graça!

    Beijos

  8. Franci Pacheco disse:

    Achei linda essa nail art! E eu acho que deveria ser super liberal essa história de trabalhar com unhas coloridas!

  9. ah gente de verdade, acho q o uso ou não de nail art vai da pessoa… ela sabe como funciona o ambiente de trabalho.
    Eu trabalho da área da saude, no meu antigo emprego nós tinhamos uma cartilha com as normas de conduta e incluia make, roupa, sapato e esmaltes * só podia os clarinhos, rendas, vermelhos e marrons no máximo francesinha, agora eu explico pq não podia roxo, azul, verde e nail art… pq o dono era um senhor de idade com a mente fechada e a vice- presidente só usava vermelhos *por isso que deixaram os vermelhos e marrons nas normas, senão ela tbm teria q usar os rendas da vida…
    infelizmente eu deixava para usar os mais diferentes nos fds que não trabalhava. Agora graças a deus eu posso usar tudo no meu novo emprego, mas no dia da entrevista eu usei o Nude + cobertura encantada + fosco, bem elegante, discreto e sem tirar a minha personalidade.
    Aconteceu tbm nas aulas de microbiologia na faculdade, a professora expulsava quem estivesse de esmalte, inclusive base, mas o motivo era que o esmalte é inflamável e nós usavamos o bico de bunsen (fogo).

    • helo disse:

      Haha, taí um dos poucos motivos reais pra proibir esmalte: risco de incendio!!

  10. Ainda bem que eu sou professora de inglês em instituição particular, minhas unhas acabam sendo um recurso a mais para me aproximar das alunas mais novas [costumo trabalhar com adolescentes, aí já viu]. E nas horas vagas sou fotógrafa, geralmente books e não eventos sociais. Caso fosse fazer um casamento, com certeza eu pegaria mais leve nas unhas, mas eu já faço isso dependendo da ocasião, mesmo fora do trabalho. No mais, eu uso o que eu quero e meio que $%*#-se, hahahahahaha!

  11. Antes de enlouquecer nesse universo dos esmaltes eu jamais passaria de uma francesinha em matéria de nail art. Hoje meus horizontes se ampliaram (hahahah!) e eu já faço bastante coisa, considero outras e me oponho completamente a outras tantas. Tudo vai do bom senso e do bom gosto, mas acho que a linha que separa o lindo do megacreiço ou over é muito delicada, tem que ter cuidado com exageros e pedir a opinião dos outros sempre que ficar na dúvida. Eu acho que passo dos limites às vezes, mas não estou bem certa de que vezes foram essas, hehehe.
    No meu trabalho tem até regra de conduta no vestir, que a diretoria mandou circular entre as filiais, e há uma menção às unhas, mas eu já falei pro meu gerente que não vou parar de usar o que quero nas unhas, porque meu cargo não é de lidar com clientes, e ele não se opôs. Hoje mesmo eu estou usando o azul da coleção Bohemian da China Glaze, que é lindo e nada discreto, e ainda fiz uma espécie de Homa Manicure, passando o glitter Jewel Britania da Barry M. em algumas unhas.

  12. Nanda Gaspar disse:

    Ai eu não sei o que faria se trabalhasse em uma empresa que não permitisse unhas carimbadas, com glitters e cores… seria bem difícil pra mim…
    Sábado passado eu fui com o Coffee da Kelly ao boticário (ele é uma cor discreta apesar da holografia) e a moça que me atendeu achou lindo, mas comentou que a rede da minha cidade não permitem que as vendedoras usem nem francesinha é só o branquinho transparente e olhe lá… GENTE É UMA LOJA DE PRODUTOS DE BELEZA!!! Ela justificou dizendo que o motivo é que muitas vendedoras deixavam as unhas desleixadas ou descascadas e por isso a empresa tomou essa medida… mas enfim o tema é polêmico, a discussão é mesmo saudável e eu agradeço por ter liberdade pra pintar as unhas no trabalho!!!

    bjks

  13. Pingback: Inspire-se: Esmaltes laranja | Esmalte da Semana

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s