2012 em retrospectiva!

2012 foi sem dúvida um ano diferente na minha relação com os esmaltes. Lembram da minha promessa de não comprar esmalte?! Pois é, não cumpri! Também que viciada conseguia cumprir minha gente?! Ahah A verdade é que mesmo tendo comprado esmalte, não comprei sequer um décimo do que comprei nos anos anteriores! Claro que o mega presente que recebi no início do ano me ajudou e muito a cumprir o objectivo, não acreditam?! Vejam aqui!

O meu auto controlo teve 2 motivos:

  •  finalmente entendi que ter um monte de cores gémeas, de empresas diferentes é completamente desnecessário;
  • a empresa onde trabalho tem estado com algumas dificuldades, e essa insegurança, fez com que me auto controlasse, com medo do futuro!

Claro que não foi fácil, mas aprendi que a minha coleção, que ronda os 350 esmaltes, é mais do que suficiente para me fazer feliz! Tem de todas as cores e acabamentos, e embora às vezes tenha a sensação de que não tenho nada para usar, e veja coisas lindas que não consigo mesmo imitar, nada que não esqueça após umas horas! Acabaram as compras por impulso, e afinal, ainda tenho dezenas esperando sua vez! 😉

Usei alguns esmaltes lindos esse ano, seleccionei apenas 3, mas poderia mostrar muitos mais:

005

Flashblack, Layla

Esse é simplesmente o holo mais holo que já usei. Até à data, e mesmo tendo visto muitas fotos desses holográficos escândalo, eu não sabia que nada poderia ser tão poderosamente bonito! Nada como ver nas próprias unhas para a gente sentir o poder! 😉

Leia mais deste post

Flash Black, Layla Hologram Effect

“Holos não são para mim, chamativos de mais!”

 WTF?! Perguntam vocês… Essa era eu em 2009, quando vi os primeiros holos. Achava bonitos e super diferentes, mas escandalosos de mais para mim! Como em vários outros casos, paguei a minha enorme língua… Depois de adquirir o DS Original a minha opinião mudou, passei a amar holos, mas já foi tarde… A colecção OMG da China Glaze já estava a preços impagáveis, e os holos da Nfu já não eram mais tão holos!  Sofria, porque em Portugal ninguém investiu em holos… 😦 Nem a Essence que se joga em tudo o que é acabamento, os tinha produzido. Tinha perdido completamente a esperança de os adquirir em terras lusas… Mas eis que vem a Layla, e lança os mais incríveis holos de que tenho memória, a lembrar os Nfu em tempos áureos.

Leia mais deste post