Comparações: Esmaltes Magnéticos

Essa semana fiquei doente e não pintei as unhas, fui olhar no acervo de fotos nunca postadas (a situação tá tensa, achei fotos que nunca tinha visto antes, OI?) e a maioria eram esmaltes VERDES! Hahaha
Pensei comigo mesmo e decidi não saturar vocês com a minha cor favorita, fiz umas comparações de esmaltes magnéticos que queria fazer há um tempinho.

A notícia boa é que descobri que não tenho tantos esmaltes magnéticos assim e nenhum é dupe do outro, logo não tenho nenhuma cor repetida… A notícia ruim é que infelizmente não tenho todos os magnéticos que queria ter D: Hahaha

Ps: A pessoa aqui estava meio dopada de remédios quando tirou fotos dos vidrinhos, então bora seguir os números para saber quem é quem 😀

colagem3

Começando com meus magnéticos azuis! Todos estão com duas camadas + imã de listras da Claire’s + Top Coat Impala

  1. Sky – Nabi: Dos azuis o único que considero teal mesmo, não é tão esverdeado quanto na foto 🙂
  2. Shock in the dark – Color Club: Faz parte daquela coleção que a marca lançou no maior silêncio, possuí glitters holográficos meio grossos, mas o efeito final fica bem bonito. Pena que parece grosseiro na foto.
  3. Pull Me Close – China Glaze: O azul mais escuro e mais acinzentado do grupo, amo esse esmalte e o efeito bem marcante que formam as cores.
  4. Blue/Violet – Claire’s: Meu xodózinho responsável por mostrar que magnéticos são lindos e amor ❤

colagem2

Os verdes da coleção. Todos estão com 2 camadas de esmalte + Imã de ondinha Claire’s + Top Coat Impala

  1. MG03 – Flormar: Não se encaixa na categoria teal pq é bem verde, do tipo bandeira bem escuro. Minha reclamação sobre a marca é que o vidrinho tá todo decantado, tive que sacudir horrores para as partículas magnéticas misturarem com o esmalte.
  2. Green – Claire’s: Meu favorito da coleção, ele é verde esmeralda, coisa rycah e phyna.
  3. Teal – Nabi: Mudou de cor radicalmente, embora tenha ficado muito lindo, achei sacanagem demais. Se eu comprei uma cor, eu quero que ela permaneça assim até pelo menos o prazo de validade. Nabi fail demais, tanto pelo cheiro insuportável quanto pela qualidade. É o tipo de esmalte importado que você compra pelo modismo de magnéticos e por que ainda estão mais baratos que os nacionais.
  4. Cling On: Verde musgo digno que não ficou tão digno assim na foto.

colagem1

Roxos/Ameixas, todos estão com 2  camadas + imã de ondinha da Color Club + Top Coat Impala

  1. Purple II – Nabi: Bem, fui pegar para fazer comparação jurando que ele era roxo… Era e virou um ameixa bem escuro. Não curti. De novo, quão difícil é fazer o esmalte permanecer a cor original até a validade?
  2. Instant Chemistry – China Glaze: Ameixa escuro lindo de viver (E assim de verdade), a única frustração é que ele é escuro demais e o imã não fica tão lindo assim como na foto.
  3. Hipnotic – Color Club: Magenta-amor-meu. Se pudesse escolher um magnético para a vida, seria esse.
  4. Drawn To You – China Glaze: Coloquei na comparação só para não ficar um dedo faltando, hahaha. Lilás fofo que só comprei por culpa da Mila

Resumo da ópera: Ainda continuo querendo todos os magnéticos do mundo e por mais que sejam da mesma cor básica (azul, verde), não são iguais!
Ps: Mais alguém teve um Nabi zicado ou o azar foi meu mesmo?

Anúncios

Layla – Mercury Twilight + Risqué – Escarlate diluído (será?)

Um dia desses, pesquisando algum esmalte que nem lembro mais, me deparo com esse post da Kelly! Fiquei louca, porque eu já havia usado o Escarlate e o Rebu (ambos Rsiqué) por cima de holográficos antes, mas nunca tinha pensando em usar por cima de um Layla!

Aí fui toda ouriçada testar e ficou BEM lindo, super brilhosão, e, apesar de não ter perdido a holografia, logicamente diminuiu “drasticamente”. Conversando com a May, essa gênia, me foi sugerido diluir o Escarlate com uma base incolor qualquer, justamente pra ficar mais fluído e isso resolveria meu problema! Novamente, fui testar logo em seguida hahaha, e deu SUPER CERTO:

Layla - Mercury Twilight + Escarlate Diluído (1 camada) - No sol (2) Layla - Mercury Twilight + Escarlate Diluído (1 camada) - No sol (4)

Só queeeeeeeee fiquei achando que passei de mal jeito e acabou manchando um pouco, não pegando direito em todas as unhas de maneira uniforme.

Tava me incomodando, só sei disso.

Aí pensei “bom, vou passar mais uma camada fina e ver no que dá”:

Layla - Mercury Twilight + Escarlate Diluído (2 camadas) - Na luz artificial branca (4) Layla - Mercury Twilight + Escarlate Diluído (2 camadas) - Na luz artificial branca (8)

Ficou incrivelmente maravilhoso, e dessa vez, uniforme!

Só que ficou IGUALZINHO se tivesse apenas passado o Escarlate puro por cima HHAAHHA!

 

Bom, eu curti dos dois jeitos. A minha ideia é diluir o Escarlate ainda mais, a ponto de poder passar duas camadas finas e mesmo assim uma esmaltação uniforme e não “fechar” tanto o tom (foi o que fiz com o Rebu e deu certo).

 

Gostaram? Agora estou em busca de todos os esmaltes jelly do universo!

 

Beijos!

Os odiados!

Desde que escrevo aqui (faz no mês que vem 2 anos já!), que meus posts quase sempre mostram esmaltes que eu curto. Acho que eu, e todas as mulheres preferimos exibir e mostrar o que é bonito, né?! Mas claro que em 3 anos e meio de vício, tive grandes decepções esmaltísticas, e criei alguns ódios de estimação! Ahah

Hoje vou mostrar algumas características de esmaltes que odeio, e me dão raiva, muita raiva! Começando com:

  • Os ralos:

Pistache Impala

Não podia dar melhor exemplo de um esmalte lindo, mas super ralo, com vocês Pistache da Impala… Foram 5 camadas, isso mesmo, 5 camadas para ficar como está na foto! Usei apenas uma vez, e não creio que volte a usar, pelo menos puro! Só em misturinhas, ou sobreposto a um glitter. Até 3 camadas aceito, mais do que isso é tortura, e só compro se for enganada… Infelizmente, podia dar vários exemplos de esmaltes lindos, mas muito ralos! É um defeito frequente em alguns fabricantes de esmaltes, e apesar de eu estar mais selectiva nas compras, a minha colecção ainda é fértil nesse tipo. Leia mais deste post

It’s time to say goodbye…

Esse dia foi adiado, adiado, mas chegou…

E é com lágrimas nos olhos que venho me despedir de vocês, leitores do Le Vernis, que acompanharam um pouco da minha história, compartilharam de elogios e críticas, riram comigo, sofreram ao ler o que passei com minhas unhas encravadas, participaram de brincadeiras e tudo mais. Não pensem que eu estou saindo por algum tipo de insatisfação com o blog. Não! Pelo contrário, eu sou blogueira desde que me entendo por gente e as meninas do LV são como irmãs pra mim, de verdade! Tive a maior sorte de poder conhecer a Marcinha, a Júlia e a Joana, aém da May e da Fabrícia. Nossa, isso foi bom e importante demais pra mim! Vou morrer de saudades de todas, da Thaís, que ainda não tive oportunidade de conhecer, mas esse dia vai chegar…

Eu estou saindo porque preciso de mais tempo pra me dedicar à minha vida profissional, à novos projetos, e também para me recuperar de uma lambada que levei da “vida”, que me tombou bastante… Enfim, é uma fase de mudanças, espero que para melhor! 🙂

Se me permitem, gostaria de terminar a despedida com uma música que amo e está sempre presente nesses momentos de mudança na minha vida…

Por Enquanto

Renato Russo

Mudaram as estações, nada mudou
Mas eu sei que alguma coisa aconteceu
Tá tudo assim tão diferente

Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar
Que tudo era pra sempre
Sem saber, que o pra sempre, sempre acaba

Mas nada vai conseguir mudar o que ficou
Quando penso em alguém só penso em você
E aí, então, estamos bem

Mesmo com tantos motivos
Pra deixar tudo como está
Nem desistir, nem tentar agora tanto faz
Estamos indo de volta pra casa

Mesmo com tantos motivos
Pra deixar tudo como está
Nem desistir, nem tentar agora tanto faz
Estamos indo de volta pra casa

Beijos e, quem sabe, até breve!

;*****

Da série: O Amado e o Odiado

Olá pessoal, tudo bem?

Resolvi começar uma série de posts que consiste em mostrar todos os esmaltes que tenho de determinada marca e, dentre eles o que eu mais gosto e o que eu menos gosto (ou detesto) e explicar o motivo disso. Achei essa ideia interessante porque vou poder mostrar esmaltes que não são/foram tão populares e até ajudar vocês a lembrarem de velhos amigos que devem estar jogados no fundo da gaveta/caixinha, esmaltes que foram nossos ídolos antes de surgirem tantos acabamentos! Vamos lá?

Big Universo

Coleção da BU Leia mais deste post